• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

#19JnoCeará: milhares foram às ruas pela vacina e pelo Fora Bolsonaro

Em Fortaleza, as duas atividades reuniram mais de 1200 carros e 15 mil pessoas

Publicado: 20 Junho, 2021 - 12h15 | Última modificação: 20 Junho, 2021 - 12h29

Escrito por: Tarcísio Aquino/CUT-CE

Tarcísio Aquino/CUT-CE
notice

No dia em que o Brasil atingiu a triste marca de 500 mil mortos pela Covid-19, por culpa da política negacionista promovida pelo governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL), que impediu que vacinas chegassem mais rapidamente ao país, milhares de pessoas participaram neste sábado (19/6) das manifestações populares organizadas pela CUT Ceará e demais centrais sindicais, as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e o Fórum pelos Direitos e Liberdades Democráticas em Fortaleza e em pelo menos mais 14 municípios cearenses.

Em Fortaleza, a mobilização foi dividida em duas atividades, uma carreata e uma passeata. A carreata teve concentração na Avenida Leste-Oeste, próximo à Igreja Santa Edwiges, no Bairro Moura Brasil e seguiu pelas principais vias do Pirambu e do Meireles até a Praia do Náutico, no Meireles. Segundo os organizadores, reuniu mais de 1200 carros e também contou com a participação de 50 ciclistas. Já o ato de rua foi centralizado na Praça da Gentilândia, no Benfica, antes de sair em cortejo pelas ruas do bairro reunindo mais de 15 mil pessoas.

Tiago MouraTiago Moura
Imagem aérea da concentração da carreata, ao lado da igreja de Santa Edwiges

Segundo o presidente da CUT Ceará, Wil Pereira, as organizações que compõem a Campanha #ForaBolsonaro no Ceará avaliam que o sucesso das atividades em Fortaleza e no interior é resultado do crescimento da adesão popular em relação às manifestações realizadas em 29 de maio

“A cada manifestação que realizamos observamos o crescimento da adesão popular. Mesmo com a crise sanitária, as pessoas estão indo às ruas, pois querem dar um basta nesta política negacionista e genocida de Bolsonaro. A sociedade está saturada e sabe que única forma de acabar com tudo isso é se manifestando, incomodando e empurrando até ele cair. A nossa luta vai continuar cada vez mais forte, por vacina, direitos, comida no prato e dignidade.”, afirmou o dirigente, ao destacar que em breve as organizações sindicais e de movimentos sociais se reunirão para debater sobre novas datas nacionais de protestos contra o presidente Jair Bolsonaro.

Tiago MouraTiago Moura

Segurança sanitária

De acordo com Wil Pereira, as duas manifestações seguiram todos os protocolos de segurança para evitar a proliferação do coronavírus. “Orientamos sobre a necessidade de manter o distanciamento social durante os protestos, sobre o uso obrigatório da máscara e de preferência a PFF2, além do álcool em gel, para garantir a segurança sanitária de todos e todas.”

Letícia AlvesLetícia Alves
Manifestantes protestam pelas ruas do Benfica

#19J no Interior

No Ceará, ocorreram atividades em pelo menos outras 14 cidades. Foram realizados atos de rua em Itapipoca, Tauá, Quixadá, Limoeiro do Norte, Sobral, Russas, Maracanaú, Brejo Santo, Crato e carreatas em Iguatu, Itaiçaba, Canindé e Caucaia. Já em Canindé, os manifestantes fizeram protesto pelas principais vias e buzinaço em pontos turísticos do município.

Manifestação em Canindé