• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Assembleia dos Professores de Caucaia mantém greve

Categoria rejeitou oferta de reajuste salarial proposta pela prefeitura, de apenas 2%, ou seja, menos da metade do pleito, que é 4,17%.

Publicado: 04 Abril, 2019 - 11h15 | Última modificação: 04 Abril, 2019 - 11h22

Escrito por: Sindsep-Caucaia

Sindsep-Caucaia
notice
Categoria decide pela manutenção da greve por tempo indeterminado

Diante da frustração com as propostas apresentadas pelo prefeito Naumi Amorim no chamado “Pacote de melhorias para a educação”, os professores de Caucaia decidiram manter a greve, em assembleia realizada nesta quarta-feira, 03 de abril.

A avaliação da categoria é de que as medidas, muitas requentadas, acolhem muito parcialmente as demandas apresentadas, com destaque para a ainda rebaixada oferta de reajuste salarial, de apenas 2%, ou seja, menos da metade do pleito, que é 4,17%.

Ao mesmo tempo, os servidores se indignaram com os reiterados e crescentes ataques proferidos por aliados e pessoas que gozam de cargo comissionado na prefeitura, que têm usado a internet para espalhar mentiras sobre a greve e caluniar representantes da classe.

Reunião com Secretária de Educação detalha pauta

Um dos encaminhamentos da assembleia foi a demanda por mais informações sobre o pacote educacional da gestão, que foi publicizado de forma superficial. Sendo assim, o Sindicato dos Servidores Municipais apresentou ofício e conseguiu reunir sua diretoria com a secretária de educação de Caucaia, Camila Bezerra, que detalhou cada ponto da pauta.

Com relação ao reajuste, a proposta da gestão é implantar 2%, de forma escalonada, sendo 1% em abril e 1% em setembro, mas sem direito a retroativo.

Já sobre as progressões verticais, conforme a represente do Executivo, estas serão implementadas em abril e o retroativo delas será quitado em 10 parcelas. Com relação às progressões horizontais, a demanda ainda será avaliada em decreto que está sendo preparado pelo município, mas foi assumido o compromisso de pagamento desta questão.

Camila Bezerra informou também que o reajuste do auxílio-alimentação, agora fixado em R$ 14,40, seria pago ainda na folha de março; assim como a correção do auxílio-transporte. A manutenção em escolas prometidas por Naumi seria imediata, mas reforma de 26 delas, conforme anúncio, realizadas no período de abril a dezembro. Outras ações, como a seleção de gestores escolares e a inauguração de três centros de educação infantil seriam realizadas em abril também. Quanto à implantação do sistema informatizado de gestão e a ampliação da jornada escolar para funcionamento de escolas em tempo integral, de abril a dezembro deste ano. Foi ratificada a previsão de lotação de 1344 bolsistas para apoio escolar em abril e a promessa da entrega uma reforma escolar em Catuana ainda neste mês.

Agenda

A próxima agenda dos grevistas é um ato na Praça da Câmara Municipal, a partir das 9 horas desta quinta-feira, 04 de abril.

carregando
carregando