• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-CE convoca plenária para debater defesa do funcionalismo público

O encontro será na próxima terça-feira (11/2), às 14h, na sede da Central Única, em Fortaleza

Publicado: 05 Fevereiro, 2020 - 12h16

Escrito por: Redação CUT

Thainá Duete/CUT-CE
notice

Diante do massacre promovido contra o serviço público e os servidores pelo governo de Jair Bolsonaro, a CUT Ceará promoverá em conjunto com as entidades que compõem a Frente Brasil Popular (FBP-CE), sindicatos e federações, plenária sindical e popular para construir uma campanha unificada em defesa do funcionalismo público. O encontro será na próxima terça-feira (11/2), às 14h, na sede da Central Única, em Fortaleza.

A data foi definida na tarde desta terça-feira (4/2), após encontro que reuniu representantes da CUT, MAB, MST, Sindipetro, Sindiute, Fetamce, Consulta Popular, Núcleo Popular da Juventude, PT, Sintect, Sindpd, Sintsef, entre outras entidades.

De acordo com o presidente da CUT Ceará, Wil Pereira, a plenária terá como objetivo fortalecer a campanha em defesa dos servidores públicos e da soberania nacional e promover o debate e a luta contra os retrocessos promovidos pelo governo de Jair Bolsonaro. “Vamos debater sobre as agendas de cada categoria e construir uma grande agenda de lutas unificada em defesa de todos os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público. Vamos fortalecer a luta dos professores municipais, petroleiros, carteiros, servidores da saúde, do INSS, da Dataprev e do Serpro.”

 

Dataprev

A Dataprev está na lista de empresas públicas que o governo de Jair Bolsonaro quer privatizar e para facilitar o processo de venda pretende reduzir a força de trabalho em 15%, isso significa a demissão de 494 dos 3,36 mil trabalhadores. As demissões já haviam sido comunicadas aos trabalhadores, mas a Dataprev foi obrigada a suspender o processo para cumprir a Lei de Greve (7.783/89), que proíbe demissões ou novas contratações para substituir os grevistas durante paralisações.

A categoria exige a realocação dos trabalhadores para agências do INSS, sucateadas desde o governo do ilegítimo Michel Temer, onde há falta de pessoal para atender a população que enfrenta meses de espera para receber benefícios previdenciários como aposentadoria, salário maternidade e auxílio-doença. A fila de espera já tem mais de dois milhões trabalhadores e trabalhadoras.

Uma contraproposta do governo oferece a realocação apenas dos trabalhadores da ativa, excluindo aposentados. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Processamento de Dados (Fenadados), Associação Nacional dos Empregados da Dataprev (Aned), e sindicatos da categoria recusaram a proposta.

 

Petroleiros

Os petroleiros completam, nesta terça-feira (4/2), o quarto dia de greve no Sistema Petrobras contra as demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR) e pelo cumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Mais de 30 unidades aderiram ao movimento à greve convocada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), no Ceará e em mais 11 estados do país.

 

Professores municipais

Dos 184 municípios cearenses, apenas 70 já reajustaram o salários dos professores em 2020, segundo levantamento da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce). Em 69 desses municípios a reposição salarial se igualou ou foi maior ao índice de 12,84%, estipulado pela Lei Federal Nº 11.738/2008, que criou a carreira do magistério público da educação básica. Em Fortaleza, convocados pelo Sindicato Único dos Trabalhadores Em Educação do Ceará (SINDIUTE) os professores podem entrar em greve nesta quinta-feira (6/2), caso a Prefeitura recuse cumprir a Lei do Piso.

 

Agenda divulgada pelas categorias

 

Professores Municipais de Fortaleza:

-Dia 5/2 bloco de carnaval Sindiute às 14h na praça do Paço Municipal

 

Petroleiros:

-Concentração todos os dias na Lubnor (Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste)

Av. Leite Barbosa, S/N

Cais do Porto, Fortaleza

 

Greve dos servidores da Dataprev:

-Concentração todos os dias, às 7h, em frente ao prédio do órgão

Av. Santos Dumont, 3060

 

Correios:

-Dia 5/2 ato político ao edifício sede do órgão, às 15h

Rua Senador Alencar, 38 – Centro

 

-Dia 6/2 Assembleia Geral da categoria, às 18h30min, na sede do Sintect-Ce

Rua da Assunção, 477 - Centro

 

Greve dos servidores da saúde

- Dia 11/2 ato no Palácio da Abolição, às 9h

Av. Barão de Studart, 401 – Meireles

 

Com informações da Fenadados, CUT Brasil e Fetamce