• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT Ceará realiza Conferência Estadual de Formação

Encontrou reuniu representantes de todos os ramos de atuação da CUT na sede da entidade, em Fortaleza

Publicado: 29 Março, 2019 - 18h04

Escrito por: Tarcísio Aquino/CUT-CE

Tarcísio Aquino/CUT-CE
notice
Encerramento da Conferência no auditório da CUT Ceará

Com o tema “Somos e Fazemos o Trem da História”, a Central Única dos Trabalhadores no Ceará realizou, nesta sexta-feira (29/3), a etapa estadual da Conferência de Formação da CUT. Com 59 representações de todos os ramos de atuação da Central no Estado, o encontro debateu propostas para contribuir com a Política Nacional de Formação e elegeu delegados para as etapas Regional e Nacional da Conferência.

De acordo com Lúcia Silveira, secretária de formação da CUT-CE, a Conferência é fundamental para reunir a base, trocar experiências e qualificá-los para o enfrentamento nas ruas. “Após a chegada do golpista Michel Temer (MDB) ao poder, passamos a viver em um período de forte precarização nas relações de trabalho e criminalização do movimento sindical. Portanto, precisamos de momentos de debate como esse para fortalecer o discurso, para fortalecer o nosso enfretamento nos nossos locais de trabalho, na nossa rua, na nossa cidade”.

Wil Pereira, presidente da CUT Ceará, também reforçou o papel da Conferência no fortalecimento das entidades sindicais diante aos novos desafios do mundo do trabalho. “As forças que operam a quarta Revolução Industrial querem aumentar o lucro, reduzir despesas, transformar o mundo do trabalho e precarizar direitos, dificultando ainda mais a vida da classe trabalhadora. Essa Conferência chega exatamente em um momento que precisamos unir todos os nossos sindicatos, federações e confederações para darmos uma resposta à altura àqueles que nos atacam. E dentro desse processo é extremamente necessários momentos de formação como este”.

Quarta Revolução Industrial 

Segundo Hélder Nogueira, secretário de finanças da CUT-CE, a Quarta Revolução Industrial, conhecida como Indústria 4.0, poderá provocar o desemprego de milhares de pessoas, pois visa à substituição dos trabalhadores por máquinas de forma parcial ou integral. A automação já atinge metalúrgicos, setor de serviços, advogados e até médicos. “Eles conseguiram aprovar a reforma trabalhista, a lei da terceirização e agora querem aprovar a reforma da Previdência. Todas essas reformas abrem caminho para o avanço da Indústria 4.0 sem nenhum tipo de regulação ou garantia de manutenção de vagas de trabalho. Isso tudo causa extrema insegurança acerca do futuro da classe trabalhadora, e é por isso que precisamos construir a Política Nacional de Formação para preparar a nossa base para a luta diária contra a retirada de direitos e enfraquecimento do movimento sindical”.

Reforma da Previdência

Wil Pereira informou que a CUT Ceará está em campanha permanente contra a Proposta de Emenda Constitucional da reforma da Previdência (PEC 06/2019) apresentada por Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o dirigente, se o Congresso Nacional pautar o texto da reforma na agenda de votações da casa, uma greve geral será convocada. “Neste mês de março o povo foi às ruas no dia das mulheres e no dia 22 de março pra dizer não à reforma. O recado foi claro. Se os deputados optarem por mesmo assim colocar a PEC para votar, o Brasil vai parar!”.

Etapas Regional e Nacional

A Conferência Estadual de Formação elegeu 20 delegados que irão representar o estado na Etapa Regional, que será realizada no dia 4 de abril, em Recife/PE. O encontro também escolheu 23 delegados para a Etapa Nacional, que ocorre entre os dias 27 e 31 de maio, em Belo Horizonte/BH. A delegação escolhida conta com representação de todos os ramos de atuação da CUT Ceará.

carregando
carregando