• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Nota de apoio à luta dos trabalhadores em saúde bucal de Fortaleza

Aproximadamente 600 servidores estão sendo prejudicados pela não participação no Programa de Educação Permanente oferecido pela Prefeitura de Fortaleza

Publicado: 01 Setembro, 2021 - 15h09 | Última modificação: 02 Setembro, 2021 - 08h00

Escrito por: Redação CUT

notice

A Central Única dos Trabalhadores (CUT-CE) apoia e se solidariza com a luta dos técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal e técnicos em higiene dental de Fortaleza. Esses profissionais, desde o concurso realizado em 2015, estão sem o direito de exercer a educação continuada, um direito do servidor e um dever do Estado, recomendado pelo Ministério da Saúde desde 1997.

A CUT Ceará destaca que é extremamente importante que os servidores públicos não parem de estudar, buscar conhecimentos e técnicas diferenciadas para se manter atualizados dentro de sua área de atuação. É essa busca de qualificação que eleva a qualidade do serviço ofertado à população, principalmente nas áreas da saúde e da educação. Portanto, repudiamos essa atitude da Prefeitura de Fortaleza que, além injusta com os servidores que buscam qualificação profissional, fere um direito que é garantido desde 1997 pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o Sindifort, aproximadamente 600 servidores estão sendo prejudicados pela não participação no Programa de Educação Permanente oferecido pela Prefeitura de Fortaleza. Eles cobram que as oito horas da jornada de trabalho sejam destinadas à Educação Permanente e as 32 horas à assistência, como já ocorre com os demais servidores da saúde da atenção primária.

Sendo assim, ao mesmo tempo em que nos solidarizamos com a luta de todas e todos esses profissionais, declaramos apoio a greve da categoria que inicia nesta quarta-feira, 1º de setembro. Também solicitamos a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza que busque uma solução concreta para a reivindicação da categoria, que é a cobrança por tratamento igualitário com os demais servidores da Atenção Primária à Saúde. A Educação Permanente está prevista na portaria 1436/2019, da SMS.

Juntos somos mais fortes!

 

Direção-executiva da CUT-CE

Fortaleza, 1º de setembro de 2021