• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Servidores de 160 municípios do Ceará vão parar as atividades nesta terça (5)

Os trabalhadores e as trabalhadoras participarão da 9ª Marcha dos Servidores Municipais, realizada anualmente pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado (Fetamce)

Publicado: 04 Junho, 2018 - 16h23

Escrito por: CUT Brasil

notice
 
Nesta terça-feira (5), as ruas de Fortaleza 
serão ocupadas por trabalhadores de 160 municípios do Ceará, que paralisarão as atividades para participar da 9ª Marcha dos Servidores Municipais do estado.
 
Neste ano, a tradicional passeata organizada pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e sindicatos filiados terá como tema: “Em defesa da Democracia e dos Serviços Públicos frente à criminalização dos que lutam”.
 
 
 
O evento tem concentração na Praça da Imprensa (Dionísio Torres), a partir das 8 horas.
 
O objetivo da Federação é realizar um grande protesto popular contra a situação atual do país, mergulhado em uma profunda crise política, econômica, institucional e social.
 
A organização sindical convoca a classe trabalhadora a resistir às medidas implantadas no Governo Temer, tais como a Emenda Constitucional 95, que permite o congelamento dos investimentos públicos em saúde, educação, assistência, moradia e entre outras políticas sociais, a reforma trabalhista, a lei da terceirização sem limites, as tentativas de reforma da previdência e de privatização das empresas públicas, o aumento da carestia e a redução das políticas sociais.
 
Também no catálogo de temas do evento está o repúdio à violência contra as manifestações populares organizadas por entidades sociais e organizações de trabalhadores, tendo como exemplo os ataques da prefeitura de Icó contra os professores do município no início de 2018.
 
A marcha fará critica ao processo de impeachment no Congresso que derrubou do poder a presidenta Dilma Rousseff e que levou à prisão do ex-presidente Lula.
 
A organização da atividade entende que o “golpe de 2016” foi a porta de entrada para a implantação no país da agenda neoliberal, derrotada nas urnas em 2014, com a ascensão da centro-direita ao poder.
 
Para Enedina Soares, presidenta da Fetamce, todas situações levantadas acima afetaram profundamente o serviço público municipal, levando as cidades cearenses ao caos, diante dos cortes no orçamento público.
 
“Nos últimos dois anos, os servidores tiveram que intensificar lutas, paralisações e greves, assim como perderam poder de compra, tiveram suas carreiras achatadas e viram os municípios afundar sem recursos. Prova da desastrosa política de governo fruto do golpe. Precisamos chamar a atenção de toda a população para enfrentar e repudiar a continuidade deste rumo caótico”, afirma a dirigente.
 
 
 
Programação
 
Com saída marcada para as 9h30, a marcha segue até 11h, com pausas para apresentações artísticas e intervenções de convidados.
 
Serviço:
 
9ª Marcha dos Servidores Municipais do Ceará
 
Em defesa da Democracia e dos Serviços Públicos frente à criminalização dos que lutam
 
Concentração: 8 horas, na Praça da Imprensa (Dionísio Torres)
 
 
 
Com informações do Rafael Mesquita/ Confetam
 
 
(*) Matéria publicada originalmente no portal da CUT Brasil
carregando
carregando